sexta-feira, 8 de outubro de 2010

CRIVELLA DIZ BANCADA EVANGÉLICA SAIRÁ EM DEFESA DA DILMA

Crivella diz que bancada evangélica sairá em defesa de Dilma Senador convocou entrevista em que criticou o vice de José Serra: ‘Nenhum candidato que pregue homofobia pode ser eleito’

O senador Marcelo Crivella (PRB) disse que na próxima segunda-feira (11) irá se reunir com senadores e deputados federais que integram Frente Parlamentar Evangélica para discutir as estratégias que o grupo irá usar em defesa da campanha da candidata à Presidência Dilma Rousseff (PT) no segundo turno. Garantir que a petista não é a favor do aborto será a principal missão dos políticos. Segundo Crivella, paraticiparão do encontro os senadores Magno Malta (PR-ES) e Walter Pinheiro (PT-BA), e os deputados federais Gilmar Machado (PT-MG) e Manoel Ferreira (PR-PE).
“Estamos nos reunindo em Brasília agora, dia 11. Vamos falar sobre os pronunciamentos que faremos e qual de nós entrará no programa da Dilma para falar sobre esse tema”, disse Crivella. “Vamos decidir se vamos escrever alguma coisa, uma carta (por exemplo). E quem de nós vai procurar os líderes mais preocupados, tanto do setor da Igreja Católica quanto do setor evangélico”, explicou o senador.
Crivella admitiu que há uma fragmentação política entre os setores religiosos, mas defendeu o uso da internet para combater os boatos contra Dilma. Em busca de união entre o grupo, ele afirmou que a ex-ministra já conversou com o ex-governador do Rio, Anthony Garotinho (PR) - eleito o deputado federal mais votado do Rio, com quase 700 mil votos -, e que o apoio estaria “encaminhado e deve sair nos próximos dias”. O candidato ao Senado na coligação do PR que disputou o Rio, o ex-pagodeiro Waguinho (PTdoB), já fechou apoio à Dilma, segundo Crivella.
Em coletiva à imprensa convocada para esta sexta-feira (8), o senador reeleito reconheceu a dificuldade de Dilma convencer eleitores evangélicos de que é contra o aborto, já que documentos do PT foram assinados em defesa da legalização da prática. Entretanto, o senador frisou que Dilma não é candidata do PT, mas de um frente de partidos, e que, como presidente, ela representaria “todos os brasileiros”. Crivella ainda defendeu o direito da petista de mudar de opinião em relação ao aborto, o que, avaliou, ”seria prerrogativa de qualquer político”.
“Eu acho que aqueles que mantém uma posição irreversível são os compromissados com o erro”, afirmou Crivella. “Um político não pode ser um autoritário, apaixonado pela sua opinião, querendo impor a sua vontade. (…). O político tem que evoluir. (…) Ele tem que ter um discurso que possa conciliar posições conflitantes e avance”, defendeu.
Em defesa de Dilma, Crivella ataca vice de Serra
Além da polêmica em torno da questão do aborto, Crivella, disse que a campanha petista deve deixar claro o que a candidata pensa a respeito PL 122/06, que transforma em crime a discriminação a homossexuais. De acordo com o senador evangélico, Dilma deve afirmar que o debate é de responsabilidade do Congresso e não do Executivo.  Sobre o assunto, ele criticou o vice do candidato José Serra (PSDB), o deputado Índio da Costa (DEM), que teria defendido o direito das pessoas de se manifestarem contra os gays.
“Eu acho que o Brasil não aceita homofobia. Nenhum candidato que pregue homofobia pode ser eleito. Homofobia é discriminar homossexuais, pregar o ódio a homossexuais, é não respeitar o direito que eles têm da sua opção sexual. Isso é uma coisa individual e todos têm que respeitar”, encerrou. fonte: blogdadilma

PADRE LÉO CONDENA SERRA POR APOIAR O ABORTO

URGENTE! Pe. Léo desmascara José Serra quanto ao aborto [Ajude a divulga...

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

É MENTIRA QUE DILMA ESTÁ PROIBIDA ENTRAR NOS ESTADOS UNIDOS

É mentira que Dilma esteja proibida de entrar nos Estados Unidos

FOTO: Ricardo Stuckert

É mentira que Dilma esteja proibida de entrar nos Estados Unidos

06.10.2010
É mentira que Dilma esteja proibida de entrar nos Estados Unidos (e em mais 11 países) porque tenha sido condenada por lá, devido a uma suposta participação no seqüestro do embaixador Charles Elbrick, nos anos 60. Dilma nunca participou de nenhum seqüestro, nunca foi condenada nos Estados Unidos e viaja tranquilamente para onde quiser. Olhe a foto do Obama, feliz da vida, apertando a mão da nossa futura presidenta, na Casa Branca, em Washington. A notícia está aqui.

Dilma vai com freqüência aos Estados Unidos. Durante a pré-campanha, em maio de 2010, ela falou a uma plateia de investidores, numa concorrida palestra em Nova York. A imprensa brasileira noticiou fartamente. Saiba mais aqui.
Dilma fez neste ano uma série de viagens à Europa. Um dos encontros foi com o primeiro-ministro espanhol José Luiz Zapatero, e outro com o presidente francês Nicolas Sarkozy. Leia aqui e aqui.

A COORDENADORA DE SERRA, DECLAROU QUE JÁ FEZ ABORTO E É A FAVOR DA DESCRIMINALIZAÇÃO


Soninha, coordenadora de Serra, declarou que já fez aborto e é a favor da descriminalização


Soninha Francine, é uma das coordenadoras de campanha de José Serra (PSDB). Soninha é cotada para ser Ministra de Serra, se ele vencesse.
Ela atua na campanha de Serra, sobretudo na internet. E é pela internet, através de emails em massa, que partidários de Serra espalham a campanha de ódio e difamatória contra Dilma.
Em 2005, na revista TRIP de nº 41, Soninha declarou que já tinha feito aborto, e que era favorável à descriminalização. (link aqui: http://revistatpm.uol.com.br/41/aborto/01.htm )
O que diz Soninha na revista? Ela defende a descriminalização do aborto:
“O budismo, a religião que sigo, diz que você não deve tirar a vida de nenhum ser. Para o budismo, o feto, a célula fecundada, é um ser. Mas não há como negar: as pessoas fazem aborto. E, quanto mais escondido, maior o risco. Se você se espeta com uma agulha de crochê no banheiro da rodoviária é grande a chance de ter uma infecção. Então, a melhor coisa a fazer é tentar diminuir o número de vidas perdidas nesse processo.”
Nós não somos como eles, e não vamos apedrejar Soninha. O próprio cristianismo ensina que, quem não tiver pecados, que atire a primeira pedra.
Vamos só denunciar essa hipocrisia, essa má-fé, o falso testemunho, e esse uso do nome do Senhor em vão, com fins eleitoreiros, pelos partidários de José Serra.
Dilma foi a única candidata que assumiu compromisso de não alterar a lei atual sobre o aborto
Lula foi governo por 8 anos, e Dilma ministra por 7 anos. Não mexeram na lei do aborto.
A proposta de governo de Dilma é inclusão social, tirar as pessoas da pobreza, elevar à classe média, e direcionar as riquezas nacionais para o povo brasileiro. Tudo isso combate as causas associadas a miséria, que levam mulheres em situação de desespero a decidirem recorrer ao aborto.
É para isso que ela é candidata, é para promover a VIDA digna de todos os brasileiros. Ela nunca foi candidata “para legalizar o aborto”, um assunto que não pertence à decisão de um Presidente da República democrático. E Lula e Dilma foram democráticos: sempre ouviram a sociedade, os movimentos sociais, dialogaram e atenderam as entidades religiosas, sempre que procurados.
Mas para acabar com boatos, e tranquilizar a população cristã vítima da boataria sobre ela, Dilma assumiu o compromisso dela não mexer nas leis atuais. Até agora foi a única candidata com esse compromisso público.
Serra diz ser pessoalmente a favor disso, contra aquilo, mas não assumiu nenhum compromisso como governante. E os professores de São Paulo, movimentos sociais conhecem a falta de diálogo de Serra. As próprias igrejas sabem da falta de diálogo dele, tanto em São Paulo, como quando Ministro de Fernando Henrique Cardoso.
Serra é o único candidato que já assinou medidas para fazer ABORTOS no SUS, quando ministro da saúde
Para o eleitor votar consciente (seja a favor ou seja contra) e não ser enganado, a primeira verdade que precisa saber é:
O único candidato a presidente nestas eleições que já assinou medidas para fazer abortos foi José Serra (PSDB), quando foi Ministro da Saúde, em 1998.
Ele assinou norma técnica para o SUS (Sistema Único de Saúde), ordenando regras para fazer abortos previstos em lei, até o 5º mês de gravidez.
A íntegra da norma pode ser lida aqui: http://www.cfemea.org.br/pdf/normatecnicams.pdf
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/

O MELHOR DE FHC E SERRA

O melhor de FHC e Serra: Os porões da privataria

Quem recebeu e quem pagou propina. Quem enriqueceu na função pública. Quem usou o poder para jogar dinheiro público na ciranda da privataria. Quem obteve perdões escandalosos de bancos públicos. Quem assistiu os parentes movimentarem milhões em paraísos fiscais.
Um livro do jornalista Amaury Ribeiro Jr., que trabalhou nas mais importantes redações do país, tornando-se um especialista na investigação de crimes de lavagem do dinheiro, vai descrever os porões da privatização da era FHC. Seus personagens pensaram ou pilotaram o processo de venda das empresas estatais.
Ou se aproveitaram do processo. Ribeiro Jr. promete mostrar, além disso, como ter parentes ou amigos no alto tucanato ajudou a construir fortunas. Entre as figuras de destaque da narrativa estão o ex-tesoureiro de campanhas de José Serra e Fernando Henrique Cardoso, Ricardo Sérgio de Oliveira, o próprio Serra e três dos seus parentes: a filha Verônica Serra, o genro Alexandre Bourgeois e o primo Gregório Marin Preciado. Todos eles, afirma, tem o que explicar ao Brasil.
Ribeiro Jr. vai detalhar, por exemplo, as ligações perigosas de José Serra com seu clã. A começar por seu primo Gregório Marín Preciado, casado com a prima do ex-governador Vicência Talan Marín. Além de primos, os dois foram sócios. O “Espanhol”, como (Marin) é conhecido, precisa explicar onde obteve US$ 3,2 milhões para depositar em contas de uma empresa vinculada a Ricardo Sérgio de Oliveira, homem-forte do Banco do Brasil durante as privatizações dos anos 1990.
E continuará relatando como funcionam as empresas offshores semeadas em paraísos fiscais do Caribe pela filha – e sócia — do ex-governador, Verônica Serra e por seu genro, Alexandre Bourgeois. Como os dois tiram vantagem das suas operações, como seu dinheiro ingressa no Brasil …
Atrás da máxima “Siga o dinheiro!”, Ribeiro Jr perseguiu o caminho de ida e volta dos valores movimentados por políticos e empresários entre o Brasil e os paraísos fiscais do Caribe, mais especificamente as Ilhas Virgens Britânicas, descoberta por Cristóvão Colombo em 1493 e por muitos brasileiros espertos depois disso.
Nestas ilhas, uma empresa equivale a uma caixa postal, as contas bancárias ocultam o nome do titular e a população de pessoas jurídicas é maior do que a de pessoas de carne e osso. Não é por acaso que todo dinheiro de origem suspeita busca refúgio nos paraísos fiscais, onde também são purificados os recursos do narcotráfico, do contrabando, do tráfico de mulheres, do terrorismo e da corrupção.
A trajetória do empresário Gregório Marin Preciado, ex-sócio, doador de campanha e primo do candidato do PSDB à Presidência da República mescla uma atuação no Brasil e no exterior. Ex-integrante do conselho de administração do Banco do Estado de São Paulo (Banespa), então o banco público paulista – nomeado quando Serra era secretário de planejamento do governo estadual, Preciado obteve uma redução de sua dívida no Banco do Brasil de R$ 448 milhões (1) para irrisórios R$ 4,1 milhões. Na época, Ricardo Sérgio de Oliveira era diretor da área internacional do BB e o todo-poderoso articulador das privatizações sob FHC.
Ricardo Sérgio também ajudaria o primo de Serra, representante da Iberdrola, da Espanha, a montar o consórcio Guaraniana. Sob influência do ex-tesoureiro de Serra e de FHC, mesmo sendo Preciado devedor milionário e relapso do BB, o banco também se juntaria ao Guaraniana para disputar e ganhar o leilão de três estatais do setor elétrico (2).
O que é mais inexplicável, segundo o autor, é que o primo de Serra, imerso em dívidas, tenha depositado US$ 3,2 milhões no exterior através da chamada conta Beacon Hill, no banco JP Morgan Chase, em Nova York. É o que revelam documentos inéditos obtidos dos registros da própria Beacon Hill em poder de Ribeiro Jr. E mais importante ainda é que a bolada tenha beneficiado a Franton Interprises. Coincidentemente, a mesma empresa que recebeu depósitos do ex-tesoureiro de Serra e de FHC, Ricardo Sérgio de Oliveira, de seu sócio Ronaldo de Souza e da empresa de ambos, a Consultatun. A Franton, segundo Ribeiro, pertence a Ricardo Sérgio.
A documentação da Beacon Hill levantada pelo repórter investigativo radiografa uma notável movimentação bancária nos Estados Unidos realizada pelo primo supostamente arruinado do ex-governador. Os comprovantes detalham que a dinheirama depositada pelo parente do candidato tucano à Presidência na Franton oscila de US$ 17 mil (3 de outubro de 2001) até US$ 375 mil (10 de outubro de 2002). Os lançamentos presentes na base de dados da Beacon Hill se referem a três anos. E indicam que Preciado lidou com enormes somas em dois anos eleitorais – 1998 e 2002 – e em outro pré-eleitoral – 2001. Seu período mais prolífico foi 2002, quando o primo disputou a presidência contra Lula. A soma depositada bateu em US$ 1,5 milhão.
O maior depósito do endividado primo de Serra na Beacon Hill, porém, ocorreu em 25 de setembro de 2001. Foi quando destinou à offshore Rigler o montante de US$ 404 mil. A Rigler, aberta no Uruguai, outro paraíso fiscal, pertenceria ao doleiro carioca Dario Messer, figurinha fácil desse universo de transações subterrâneas. Na operação Sexta-Feira 13, da Polícia Federal, desfechada no ano passado, o Ministério Público Federal apontou Messer como um dos autores do ilusionismo financeiro que movimentou, através de contas no exterior, US$ 20 milhões derivados de fraudes praticadas por três empresários em licitações do Ministério da Saúde.
O esquema Beacon Hill enredou vários famosos, entre eles o banqueiro Daniel Dantas. Investigada no Brasil e nos Estados Unidos, a Beacon Hill foi condenada pela justiça norte-americana, em 2004, por operar contra a lei.
Percorrendo os caminhos e descaminhos dos milhões extraídos do país para passear nos paraísos fiscais, Ribeiro Jr. constatou a prodigalidade com que o círculo mais íntimo dos cardeais tucanos abre empresas nestes édens financeiros sob as palmeiras e o sol do Caribe. Foi assim com Verônica Serra. Sócia do pai na ACP Análise da Conjuntura, firma que funcionava em São Paulo em imóvel de Gregório Preciado, Verônica começou instalando, na Flórida, a empresa Decidir.com.br, em sociedade com Verônica Dantas, irmã e sócia do banqueiro Daniel Dantas, que arrematou várias empresas nos leilões de privatização realizados na era FHC.
Financiada pelo banco Opportunity, de Dantas, a empresa possui capital de US$ 5 milhões. Logo se transfere com o nome Decidir International Limited para o escritório do Ctco Building, em Road Town, ilha de Tortola, nas Ilhas Virgens Britânicas. A Decidir do Caribe consegue trazer todo o ervanário para o Brasil ao comprar R$ 10 milhões em ações da Decidir do Brasil.com.br, que funciona no escritório da própria Verônica Serra, vice-presidente da empresa. Como se percebe, todas as empresas tem o mesmo nome. É o que Ribeiro Jr. apelida de “empresas-camaleão”. No jogo de gato e rato com quem estiver interessado em saber, de fato, o que as empresas representam e praticam é preciso apagar as pegadas. É uma das dissimulações mais corriqueiras detectada na investigação.
Não é outro o estratagema seguido pelo marido de Verônica, o empresário Alexandre Bourgeois. O genro de Serra abre a Iconexa Inc no mesmo escritório do Ctco Building, nas Ilhas Virgens Britânicas, que interna dinheiro no Brasil ao investir R$ 7,5 milhões em ações da Superbird. com.br que depois muda de nome para Iconexa S.A…Cria também a Vex capital no Ctco Building, enquanto Verônica passa a movimentar a Oltec Management no mesmo paraíso fiscal. “São empresas-ônibus”, na expressão de Ribeiro Jr., ou seja, levam dinheiro de um lado para o outro.
De modo geral, as offshores cumprem o papel de justificar perante o Banco Central e à Receita Federal a entrada de capital estrangeiro por meio da aquisição de cotas de outras empresas, geralmente de capital fechado, abertas no país. Muitas vezes, as offshores compram ações de empresas brasileiras em operações casadas na Bolsa de Valores. São frequentemente operações simuladas tendo como finalidade única internar dinheiro nas quais os procuradores dessas offshores acabam comprando ações de suas próprias empresas… Em outras ocasiões, a entrada de capital acontecia através de sucessivos aumentos de capital da empresa brasileira pela sócia cotista no Caribe, maneira de obter do BC a autorização de aporte do capital no Brasil. Um emprego alternativo das offshores é usá-las para adquirir imóveis no país.
Depois de manusear centenas de documentos, Ribeiro Jr. observa que Ricardo Sérgio, o pivô das privatizações — que articulou os consórcios usando o dinheiro do BB e do fundo de previdência dos funcionários do banco, a Previ, “no limite da irresponsabilidade” conforme foi gravado no famoso “Grampo do BNDES” — foi o pioneiro nas aventuras caribenhas entre o alto tucanato. Abriu a trilha rumo às offshores e as contas sigilosas da América Central ainda nos anos 1980. Fundou a offshore Andover, que depositaria dinheiro na Westchester, em São Paulo, que também lhe pertenceria…
Ribeiro Jr. promete outras revelações. Uma delas diz respeito a um dos maiores empresários brasileiros, suspeito de pagar propina durante o leilão das estatais, o que sempre desmentiu. Agora, porém, existe evidência, também obtida na conta Beacon Hill, do pagamento da US$ 410 mil por parte da empresa offshore Infinity Trading, pertencente ao empresário, à Franton Interprises, ligada a Ricardo Sérgio.
(1)A dívida de Preciado com o Banco do Brasil foi estimada em US$ 140 milhões, segundo declarou o próprio devedor. Esta quantia foi convertida em reais tendo-se como base a cotação cambial do período de aproximadamente R$ 3,2 por um dólar.
(2)As empresas arrematadas foram a Coelba, da Bahia, a Cosern, do Rio Grande do Norte, e a Celpe, de Pernambuco.
*Celso Jardim – Reprodução do Conversa Afiada  de Paulo Henrique AmorinFonte: blogdadilma

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

TARCIBELE - COMENTÁRIO EM FOI PROVADO QUE A MAÇONARIA ADORA LÚCIFER

Tarcibeli deixou um novo comentário sobre a sua postagem "FOI PROVADO QUE A MAÇONARIA ADORA A LÚCIFER...":

Prezados Senhores Maçons,
Uma pequena correção no comentário que postei:
onde se lê:"...os senhores ao de convir comigo,..."
Leia-se:"...os senhores hão de convir comigo,..."
Desculpem nossa falha técnica.
Adm.Tarcibeli T


Postado por Tarcibeli no blog BLOG DA LERY em 3 de outubro de 2010 21:20

TARCIBELE - COMENTÁRIO EM FOI PROVADO QUE A MAÇONARIA ADORA LÚCIFER

Tarcibeli deixou um novo comentário sobre a sua postagem "FOI PROVADO QUE A MAÇONARIA ADORA A LÚCIFER...":

Prezados Senhores:
Anônimo, Maçom Predileto,(1, 2, 3, ...). Saudações!
É do conhecimento de todos, que os senhores são pessoas de muito boa reputação, que preservam em segredo seus conhecimentos (motivo pelo qual despertam tanta curiosidade em nós, míseros mortais). Também é do conhecimento da sociedade, os atos de bondade, caridade e tantas outras coisas boas praticadas por esta sociedade, digamos "secreta", já que o que se passa lá dentro, ninguém de fora toma conhecimento. Agora, me causa estranheza a forma como os senhores se reportam a bloguista, visto que a mesma não faz nada mais do que "especular" uma vez que não há outros meios de se conhecer algo que vive em oculto. Conheço um pouco sobre os Templários, os DeMolay - cavalheiros honrados no sentido amplo da palavra. Não creio que eles se dirigissem a uma dama como os senhores o fizeram. Tudo bem que estamos em outros tempos, no entanto, os senhores ao de convir comigo, que de acordo com a sociedade a qual os senhores são filiados, até onde sei, os senhores devem OBEDECER AS LEIS RIGOROSAMENTE, como Jacques DeMolay o faria, me corrijam se estiver errada, por favor. E é aqui que tenho algo a dizer em relação a uma falha muito grande dos senhores. Se Lery postou algo errado a respeito da maçonaria, foi por falta de CONHECIMENTO, cabe aos senhores, informá-la da verdade e não usar comentários pequenos, de pessoas mal formadas e pior, SEM COMPETÊNCIA PARA ARGUMENTAR. Mas pior que isso, os senhores estão infringindo a nossa Carta Magna, no que tange a liberdade de expressão. Vejam o que está disposto sobre a liberdade de expressão.
Vale a pena lembrar que nossa Carta Magna é a nossa LEI MÁXIMA e deve ser respeitada por TODOS:"Art. 5º, itens V, X e XII, da C.F.:
“Art. 5º
IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo
vedado o ANONIMATO;" - Isso quer dizer que eu posso expressar minha opnião a respeito de qualquer assunto, MAS TENHO QUE ME IDENTIFICAR.
Bem,como Lery SE IDENTIFICOU obedecendo a CF e os senhores NÃO O FIZERAM, até que provem o contrário, sou obrigada a crer que ela está com a verdade, pois quem está com a verdade, não tem medo de se mostrar na luz, não precisa andar às ocultas."Como diz o adágio popular:"quem fala a verdade não merece castigo", logo, quem diz a verdade, não tem nada a temer.
Ósculos e amplexos!
Adm. Tarcibeli T


Postado por Tarcibeli no blog BLOG DA LERY em 3 de outubro de 2010 20:49

domingo, 3 de outubro de 2010

O QUE TIRIRICA PODERIA FALAR AGORA

Ganhei de vcs abestados, vim lá de Itapipoca no Ceará para ser palhaço aqui me tornei deputado Federal e levo mais 6 comigo, ta bom ou quer mais, tenho certesa que" pior não pode ficar" slogan da sua campanha. Ou abestado, agora vou morar em Brasilia e daí?
 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti