quinta-feira, 7 de outubro de 2010

A COORDENADORA DE SERRA, DECLAROU QUE JÁ FEZ ABORTO E É A FAVOR DA DESCRIMINALIZAÇÃO


Soninha, coordenadora de Serra, declarou que já fez aborto e é a favor da descriminalização


Soninha Francine, é uma das coordenadoras de campanha de José Serra (PSDB). Soninha é cotada para ser Ministra de Serra, se ele vencesse.
Ela atua na campanha de Serra, sobretudo na internet. E é pela internet, através de emails em massa, que partidários de Serra espalham a campanha de ódio e difamatória contra Dilma.
Em 2005, na revista TRIP de nº 41, Soninha declarou que já tinha feito aborto, e que era favorável à descriminalização. (link aqui: http://revistatpm.uol.com.br/41/aborto/01.htm )
O que diz Soninha na revista? Ela defende a descriminalização do aborto:
“O budismo, a religião que sigo, diz que você não deve tirar a vida de nenhum ser. Para o budismo, o feto, a célula fecundada, é um ser. Mas não há como negar: as pessoas fazem aborto. E, quanto mais escondido, maior o risco. Se você se espeta com uma agulha de crochê no banheiro da rodoviária é grande a chance de ter uma infecção. Então, a melhor coisa a fazer é tentar diminuir o número de vidas perdidas nesse processo.”
Nós não somos como eles, e não vamos apedrejar Soninha. O próprio cristianismo ensina que, quem não tiver pecados, que atire a primeira pedra.
Vamos só denunciar essa hipocrisia, essa má-fé, o falso testemunho, e esse uso do nome do Senhor em vão, com fins eleitoreiros, pelos partidários de José Serra.
Dilma foi a única candidata que assumiu compromisso de não alterar a lei atual sobre o aborto
Lula foi governo por 8 anos, e Dilma ministra por 7 anos. Não mexeram na lei do aborto.
A proposta de governo de Dilma é inclusão social, tirar as pessoas da pobreza, elevar à classe média, e direcionar as riquezas nacionais para o povo brasileiro. Tudo isso combate as causas associadas a miséria, que levam mulheres em situação de desespero a decidirem recorrer ao aborto.
É para isso que ela é candidata, é para promover a VIDA digna de todos os brasileiros. Ela nunca foi candidata “para legalizar o aborto”, um assunto que não pertence à decisão de um Presidente da República democrático. E Lula e Dilma foram democráticos: sempre ouviram a sociedade, os movimentos sociais, dialogaram e atenderam as entidades religiosas, sempre que procurados.
Mas para acabar com boatos, e tranquilizar a população cristã vítima da boataria sobre ela, Dilma assumiu o compromisso dela não mexer nas leis atuais. Até agora foi a única candidata com esse compromisso público.
Serra diz ser pessoalmente a favor disso, contra aquilo, mas não assumiu nenhum compromisso como governante. E os professores de São Paulo, movimentos sociais conhecem a falta de diálogo de Serra. As próprias igrejas sabem da falta de diálogo dele, tanto em São Paulo, como quando Ministro de Fernando Henrique Cardoso.
Serra é o único candidato que já assinou medidas para fazer ABORTOS no SUS, quando ministro da saúde
Para o eleitor votar consciente (seja a favor ou seja contra) e não ser enganado, a primeira verdade que precisa saber é:
O único candidato a presidente nestas eleições que já assinou medidas para fazer abortos foi José Serra (PSDB), quando foi Ministro da Saúde, em 1998.
Ele assinou norma técnica para o SUS (Sistema Único de Saúde), ordenando regras para fazer abortos previstos em lei, até o 5º mês de gravidez.
A íntegra da norma pode ser lida aqui: http://www.cfemea.org.br/pdf/normatecnicams.pdf
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/

Nenhum comentário:

 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti