sexta-feira, 21 de maio de 2010

JESUS O BOM PASTOR




Scraps de Reflexão e outros em Scraps Gospel ®




EM BREVE JESUS VOLTARÁ


By Scraps Gospel ®

quarta-feira, 19 de maio de 2010

NADA PODERÁ NOS SEPARAR DO AMOR DE DEUS

 
Scraps de Reflexão e outros em Scraps Gospel ®




O MAIOR AMOR - IDENTIFIQUE-SE




Versículos em Molduras em Scraps Gospel ®




RESISTINDO AS TENTAÇÕES DO INIMIGO



Scraps de Reflexão e outros em Scraps Gospel ®




O OLHAR DE JESUS



João Cruzué
É notável a diferença entre o olhar de Jesus e a visão dos homens. Nascidos em pecado estes se habituam desde cedo ao pessimismo, a desconfiança. Ajustam o foco sobre as fraquezas, defeitos, explorando o lado mesquinho das pessoas. Jesus Cristo, a expressão viva do amor de Deus não segue este padrão, quando miramos em sua maneira de olhar, folheando as páginas do Evangelho.

Quando Jesus viu Simão pela primeira vez não criticou suas fraquezas, nem profetizou que seria um um discípulo tímido, para não dizer covarde. Em lugar de uma taquara ( significado do nome Simão) Cristo viu uma rocha - Cefas. É assim que Deus nos vê. Ele não aponta o dedo para nossas fraquezas para que murchemos e desanimemos. O olhar de Jesus procura por aquilo que há de bom em nosso interior, ainda que seja uma partícula do bem em um milhão de defeitos.

Quando Jesus viu o baixinho Zaqueu no alto da figueira, não zombou dele perante a multidão. Poderia ter dito: Eis aí, o chefe dos coletores de impostos mais corrupto de nossa nação. Ele não fez isto. Era assim que todos diriam. Jesus olhava com amor. Foi por isso que disse: Zaqueu, desce depressa, pois hoje vou jantar em tua casa". Foi com apenas um olhar e algumas palavras que produziram a grande mudança na vida do chefe dos publicanos de Jericó.

Quando Jesus viu o coxo junto ao Tanque de Bestesda, ele não viu um aleijado. Ele viu um homem que depois de 38 anos doente ainda esperava pela cura. Todos viam um coxo, mas Cristo enxergava um homem de pé, levando embora um leito sobre as costas.

Quando Jesus olhou para a mulher adúltera diante daquele grupo de apedrejadores, ele não viu uma prostituta, mas uma jovem que precisava apenas de uma oportunidade para se levantar e nunca mais pecar.

Quando Jesus mandou retirar a pedra do túmulo de Lázaro, ele não enxergava um cadáver mal-cheiroso, mas via um amigo caminhando diante de uma família de pessoas críticas.

Jesus vê uma rocha enquanto todos veem só uma taquara. Jesus vê um convertido sincero enquanto todos enxergam um fiscal corrupto sem possibilidades de recuperação. Jesus vê um homem correndo e saltando, enquanto os conhecidos o enxergam como um coxo inútil e teimoso. Jesus não atira pedras em quem está caído. Jesus enxerga vida, onde todos já desistiram ou taparam o nariz por causa do mau cheiro.

Essa fixação em procurar os defeitos e descobrir os erros das pessoas para depois dizer para todo mundo. Esta ânsia de difamar, de derribar para produzir no criticado um sentimento de pequenez, de frustração, de desânimo revela, na verdade, algo interessante sobre a pessoa do crítico. Mostra sua necessidade premente de manipular as faltas alheias para dispersar o foco sobre si. Usa a crítica como capa para cobrir a própria nudez. Era porisso que o diabo só enxergava maldade no caráter do patriarca Jó.

Em tempos em que é tão fácil descer a "lenha" na vida de nossos irmãos, não custa perguntar: de que maneira estamos vendo a vida de nossos irmãos? Se apenas conseguirmos enxergar defeitos, e nada mais que isto, tempos um problema grave problema de miopia espiritual.

O olhar de Jesus é misericordioso. Ele procura em nós coisas boas para apreciar. Se se nossas virtudes resumissem a uma única gota d'água em um copo vazio, Ele voltaria seus olhos para ela e diria: Me alegra que isto esteja em teu coração. Este é o olhar de Jesus.



NOVO COMENTÁRIO NA POSTAGEM EUNUCO - SIGNIFICADO

Temente a DEUS deixou um novo comentário sobre a sua postagem "EUNUCO - SIGNIFICADO":

Querida Lery. É com muito prazer que deixo um pequeno comentário a respeito das passagens biblica qie faça sobre os eunucos em especial Mateus 19:12. A Bíblia quando fala dos eunucos em geral são realmente negros Etíopes (tipo escravos) que eram castrados para cuidarem das rainha. Em Mateus 19:12 JESUS fala de três tipos de Etíopes. Devemos ler com cuidado porque o contexto fala de casamento.
1° Etíope: Eunucos que nasceram do ventre materno. Sâo homens que nascem sem libido (sem desejo sexual) não é o caso dos homossexuais porque eles teêm desejos pelo mesmo sexo)
2º Etíope: Os castrados pelos homens, são os nossos conhecidos, a maiorias das passagens biblicas falam sobre eles.
3° Eunuco: que se castraram a si mesmos, são os que optaram pelo celibato (abstinência ao casamento)
Um grande abraço do amigo Joel (Teólogo e membro da Igreja de Nova Vida do Catete - Rio de Janeiro


Postado por Temente a DEUS no blog BLOG DA LERY em 19 de maio de 2010 07:57

UMA VISÃO DIVINA

PASTOR SILAS MALAFAIA E O CLUBE DE UM MILHÃO DE ALMAS - VOCÊ SABE O QUE É?

Se você ainda não sabe o que é o Clube do Milhão de Almas, e quer saber o que é, ao ler este artigo terá a informação que procura.

Para que o projeto Clube de Um Milhão de Almas seja otimizado, em rede nacional e internacional, o programa Vitória em
Cristo, produzido pelo ministerio Silas Malafaia, transmitiu a solicitação de ofertas aos telespectadores no valor de mil reais.

Para ser justo, é preciso observar com cuidado o objetivo da solicitação
Dia após dia, ouço e leio críticas contra pastores solicitando ofertas. Critica-se a arrecadação normal e a alçada (com a estipulação de valor). Todavia, é raro eu ouvir e ler quem critique e ao mesmo tempo avalie o pedido com a devida profundidade reflexiva que a situação exige de todos nós.

Na polêmica mais recente, Clube de 1 Milhão de Almas, o objetivo da solicitação é evangelizar mais de 100 países. O objetivo é levar a Palavra aos estrangeiros, sendo que em muitos destes países a porcentagem de cidadãos cristãos não existe. Ou se existem cristãos, o maior número são de lares islâmicos, hinduístas, do xintoísmo e sikismo e outras seitas que prevalecem sobre o cristianismo naquelas regiões.
Nobres leitores, qual é o papel de um pastor? Ganhar almas para Jesus, não é?

Se o fato de um pastor-evangelista fechar um contrato de televisão multi-milionário com uma emissora com transmissão por satélite, para através deste contrato ter condições de difundir o Evangelho, for motivo de crítica dos próprios cristãos, então, acredito que eu preciso me converter ao islamismo, ou xintoísmo, ou sikismo, ou às outras seitas... Porque estes estrangeiros sectários é que deveriam estar criticando o pastor-evangelista, e não nós, os evangélicos.
Acho estranho quem reclama sobre os valores de dinheiro solicitados sem analisar o uso desses valores, porque a coisa mais patente que existe no mundo é comprar horário na tevê! Todos veem onde o dinheiro está sendo gasto, basta pressionar algumas teclas do controle remoto.

Nada contra quem discorde

Tudo bem, se você discorda de que se façam solicitações de ofertas alçadas. Tudo bem? Sim, tudo bem, porque você e todos que não concordam podem ficar de fora do projeto, ninguém é obrigado a participar.
Respondendo um crítico do Clube de Um Milhão de Almas
Ontem, numa comunidade do Orkut, que é dedicada ao ministério Silas Malafaia, um internauta que discorda da metodologia de solicitação de ofertas no ministério Vitória em Cristo, fez o seguinte comentário sarcástico: "q bom saber q agora por dinheiro vamos levar bilhões de almas pro céu...misericórdia!" (sic).

Digitei o seguinte para ele:
"Não precisa responder, a pergunta é retórica: Quantas almas você evangelizou nesta semana e quantas delas se decidiram por Cristo?
É fácil criticar, difícil é agir...
Eu acredito que você saiba o que significa o projeto Clube de 1 Milhão de Almas, e não entendo porque ser contra levar a Palavra aos países estrangeiros.

Se a iniciativa evangelística do Pr. Silas Malafaia não o agrada, então vá à sua igreja, peça folhetos de evangelismo aos obreiros e depois saia entregando-os no quarteirão de sua rua, dê um giro de 360º, vá de porta em porta. Quando acabarem as casas deste quarteirão, mude de quarteirão, e cuide para que todas as residências recebam o anúncio do Evangelho
. E assim por conseguinte. Converse com todos os seus vizinhos e fale de Jesus para eles, convide-os a visitar o templo onde você congrega.

Ao acabar o material impresso, volte ao templo, peça mais folhetos e continue a prática de evangelização. Nunca se esqueça: nesta tarefa não existe a palavra "fim", existe a ordem de Cristo "continuar sempre".
Se já faz isso, ok... Não o parabenizarei. Nenhum cristão deve se vangloriar com a tarefa de evangelismo, porque é a nossa obrigação. Evangelizar é atender ao mandamento que está em Marcos 16.15-16.

Ah... Você pode dizer "não tenho tempo para evangelizar". Pois bem, são muitos os cristãos sem tempo, mas eles se envolvem na tarefa de evangelismo patrocinando evangelistas que estão na televisão. Através desses programas evangelísticos, a Palavra chega nos lares de todos os vizinhos descrentes que moram no seu quarteirão, no seu bairro, na sua cidade, no seu país, e até nos países estrangeiros!

Os patrocinadores não são apenas pessoas sem tempo... Às vezes elas não têm o talento para comunicação, ou não possuem saúde para ir ao campo... O dinheiro que se dá ao evangelista que prega através da televisão não é mero patrocínio, é uma oferta a Deus em ato de fé e amor pelas almas perdidas!

Pense nisso! E faça a sua parte, seja no ministério Pr. Silas Malafaia ou em outro. Ou por iniciativa pessoal, de porta em porta.

O importante é evangelizar mais e criticar menos quem está evangelizando!
"

E.A.G.

Veja a definição oficial do Clube de Um Milhão de Almas aqui: Associação Vitória em Cristo.

Fonte: Eliseu Antonio Gomes  http://belverede.blogspot.com

terça-feira, 18 de maio de 2010

CONSERTAR VERSUS APOIAR


CONSERTAR VERSUS APOIAR
A pessoa que busca mudar uma outra no relacionamento está basicamente armando um palco para grande conflito. Wesley Snipes
São freqüentes as vezes em que pessoas entram em relacionamentos - seja em namoro, ou até mesmo no casamento – com a intenção premeditada de mudar a outra. Elas vêem as falhas do parceiro(a) e tomam sobre si a responsabilidade de mudar aquilo que a seu ver está errado. Contudo elas esquecem ou ignoram que sua função num relacionamento não é a de mudarem um ao outro, e sim de se apoiarem mutuamente.
A idéia de “consertar” implica dizer à outra pessoa o que está errado com ela, e a razão e a forma em que ela poderá se consertar. Essa é a hora de apoiar, ou seja, dar espaço para que a outra pessoa possa fazer a melhor escolha, permanecendo ao lado dela quando as coisas saem erradas.
Consertar é promover lamúrias e reclamações. Apoiar é nutrir sadiamente o relacionamento. Consertar implica irar-se quando as coisas ficam difíceis. Apoiar é saber que as coisas podem e têm potencial para melhorar.
Quero encorajá-lo a desenvolver um sistema de apoio mútuo, porque é muito melhor serem dois apoiando um ao outro do que ser apenas um.
Nélio DaSilva
Para Meditação:
Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se caírem, um levanta o companheiro; ai, porém, do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante. Eclesiastes 4:9,10

AOS MEUS AMIGOS






/>

segunda-feira, 17 de maio de 2010

UMA PALAVRA, UM TEXTO FORMULADO


Segunda-feira, Maio 17, 2010


A parábola do filho mais velho.

.


A volta do Filho Pródigo

João Cruzué
Eis o texto da Parábola que tem por título: A Parábola do Filho Pródigo, quando na verdade o objetivo do texto era uma crítica bem formulada contra o pensamento farisaico, que desprezava Jesus, porque ele conversava e comia com os publicanos - a "gentalha" da sua época.

"E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças. E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo. E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo. Mas ele se indignou, e não queria entrar.

E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos; vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado.

E o Pai lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas; mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se." (Lucas 15: 25-32).


O texto da Parábola começa com a ação do filho mais novo que cobrou sua herança antes da morte do pai, para torrá-la com bebedices, falsos amigos e meretrizes. Este filho volta, e é recebido com alegria pelo pai, que para expressar seu contentamento mandou chamar todos da casa e deu uma grande festa com "churrasco" e música e danças.

O filho mais velho, era o contraste em pessoa. Quando soube do regresso do irmão, e da festa preparada pelo pai, irritou-se ao ponto de se recusar a entrar para abraçar o irmão. Era um apologeta dos bons costumes. Cobrou coerência do pai: um tratamento duro e exemplar para aquele irmã devasso, dissipador dos bens paternos.

Foi com esta analogia que Jesus criticou o comportamento dos fariseus, autoridades religiosas do seu tempo. Eles passavam muito tempo dentro da casa de Deus, mas Deus não estava dentro de seus corações. Eram frios, não conheciam a verdadeira face de Deus. Uma face de misericórdia, que oferecia uma nova oportunidade aos pecadores. O amor como forma de produzir gratidão e garantir o perdão.

O filho mais velho reclamou que em todo aquele tempo nunca tinha recebido um festa, nem celebrado com um "churrasco". Não recebeu, porque tinha uma imagem muito diferente da pessoa de seu pai. Achava que tinha um pai austero e mesquinho. Um pai que castigava o erro das pessoas, que a todo momento lançava em seus rostos a falha cometida.

Ele estava muito enganado.

Preocupado com o trabalho, não tinha tempo para conversar com seu Pai. Por isso não via que seu "velho" todo dia caminhava até os limites de suas terras para ver se o filho caçula estava voltando. O filho mais velho nunca percebeu isso. Não sabia que tinha um pai generoso, disposto a perdoar, esperançoso da volta do filho.

E no dia que o pródigo voltou, o primogênito voltava do trabalho, quando ouviu um barulho de música e o cheiro de "churrasco". Ao saber do que se tratava, não quis entrar e festejar.

O filho mais velho é o tipo de crente que trabalha dedicadamente nas Igrejas hoje. Prestam um serviço de excelência há muitos anos, mas é pura formalidade. Em seus corações são críticos ácidos. São perfeitos em serviço, mas mesquinhos interiormente.

Estão todos os dias dentro da casa do Pai, mas o Espírito Santo não está mais dentro de seus corações. Porque a boca fala da abundância que há no coração. Um coração predominantemente crítico espelho a ausência do Espírito. E sem o Espírito não há misericórdia. E perante os olhos do Senhor a misericórdia prevalece sobre o fundamentalismo farisaico.

O filho primogênito queria ver seu irmão pelas costas. Aliás, se fosse por ele, o irmão somente botaria os pés dentro de casa na condição de jornaleiro.

E com esta crítica sutil na forma de uma parábola, Jesus Cristo mostrou aos fariseus, e mais tarde aos judeus, que o amor de Deus transcende à justiça dos homens. Que para Deus o arrependimento de um pecador é motivo de festa entre os anjos do céu, porque Deus não enviou seu Filho ao mundo para chamar os justos ao arrependimento, mas para anunciar aos pecadores uma nova oportunidade de perdão - O Ano aceitável do Senhor
.Fonte: olharcristão.blogspot.com Por João Cruzue
 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti