sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

A TRAÍÇÃO DE JUDAS

Então um dos doze discípulos, Chamado Judas Iscariotes, foi com os chefes dos sacerdotes e disse: Quanto vocês me pagarão para que eu lhes entregue Jesus? Eles contaram 30 moédas de Prata e lhe deram. E daí Judas procurava uma oportunidade para traír Jesus. Comentáro: Quantos andam procurando uma oportunidade para nos trair? as vezes nem precisa de moédas, é só pelo prazer de fazer o papel de Judas. Mas com tantos personagens importantes na bíblia, o indivíduo procura logo o personagem Judas? cuidado para não cair na sua própria armadilha como caíu Hamã, que fez a forca para Mardoqueu e quem acabou sendo enforcado foi ele mesmo, o Hamã, O minístro mau- caráter do Rei Assuero. Já diz o velho ditado: Quando a cabeça não pensa, o corpo é quem padece e o local mais atingido é o coração e a mente.! Se você fez um comentário no meu blog e não teve coragem de assinar, é porque você é um fraco(a) não assume o que fala. Será que é porque você sabe que está errado? ou porque está sem razão? Pessoas que agem assim é comparado com um cão sarnento, que sai se cossando pelo meio da rua, querendo atacar alguém, aí não encontra pessoas iguais a eles, então vão atacar pessoas que não tem nada a ver com a personalidade que ele mesmo trassou. gente medíocre, de personalidade póbre é o que você é. Procure ser um homem ou uma mulher de bem, não se faça de vítima, isto é um comportamento dos fracos. Assino com prazer Lery Cleide do blog da Lery.


quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

ESTER A RAINHA QUE SALVOU O POVO HEBREU DA DESTRUIÇÃO

É minha personagem preferida no antigo Testamento, pois era ousada e corajosa, além de extremamente bela e inteligente. Criada pelo parente Mardoqueu. Ester casou-se com o rei assuero, substituindo a rainha Vastí, que havia sido repudiada como esposa rebelde. Um dia o primeiro minístro do rei, um mau-caráter chamado Ramã, bolou uma trama para liquidar Mardoqueu e o povo Hebreu. Mardoqueu pediu ajuda de Ester, que apresentou-se ao rei sem ser convidada. Coisa que naquele tempo poderia significar a morte. Ela fez uma programação tão bem bolada contra o tal minístro Hamã, que a forca edificada para Mardoqueu acabou sendo usada para enforcar Hamã, e assim ele caía em sua própria cova. Como Daví escreveu no Salmo 7-15, referindo-se ao ímpio. Esperamos o dia em que a igreja de Roma, a qual tem cavado milhões de covas, por que detestam Judeus ortodoxo e protestantes, cairá em uma profunda cova, provavelmente cavada pelo próprio ante-cristo(Ap 17-18). Essa instituição Pseudo-Cristã, que aderiu descaradamente a Nova Era com a desculpa ao Ecumenísmo, na certa levará o ante-cristo ao poder com a ajuda dos pastores emergentes Americanos, fundadores do reconstrucionismo.

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

RAABE DE PROSTITUTA A HEROÍNA - DAS MURALHAS DE JERICÓ

Raabe, de prostituta a heroína da fé
“Pela fé Raabe, a meretriz, não foi destruída com os desobedientes, porque acolheu com paz aos espias.”

Raabe era uma jovem que vivia em Jericó, na época em que Israel se preparava para conquistar Canaã, sob a liderança de Josué. As notícias das pragas que destruíram o Egito, e também da maneira como o exército de Faraó se afogara no Mar Vermelho, haviam chegado à sua cidade. Todo o povo de Jericó estava amedrontado e em franco preparo para lutar contra Israel.

Raabe tinha a sua casa construída sobre a larga muralha de Jericó. Ela era uma prostituta cultual, o que era comum em sua época, nos países pagãos de Canaã. Era a pior forma de prostituição, pois tinha a sanção religiosa. Homens e mulheres se entregavam aos rituais imorais dos deuses pagãos da fertilidade como forma de culto aceitável. Os pais entregavam com prazer suas filhas para sacrifícios ou para esses rituais malignos e sensuais, crendo que estavam agindo da maneira mais correta e santa... Era a vida em Jericó. Era a cultura em Canaã.

Em contrapartida, a lei que o Senhor dera a Moisés proibia que o pai prostituísse sua filha (Lv 19.29); que o sacerdote se casasse com mulher prostituta (Lv 21.7), mui especialmente o sumo-sacerdote (Lv 21.14). A penalidade imposta para este pecado era a morte por apedrejamento, ou ser queimada em fogueira, no caso de filha do sacerdote (Lv 21.9). O dinheiro ganho com prostituição era proibido entrar no templo como oferta ao Senhor (Dt 23. 17-18).

Apesar de tudo, a misericórdia de Deus alcançou o coração daquela jovem de Jericó. Sua cidade estava condenada. O que ela fazia era abominável diante do santo Deus de Israel...

Josué mandara dois espias para observarem a cidade e trazerem seus relatórios para ser montada uma estratégia de conquista. Dois guerreiros entraram em Jericó e pernoitaram na casa de Raabe, citada no texto bíblico apenas como “uma mulher prostituta” (Js 2.1). Ela, entretanto, os reconhece como israelitas e os esconde entre as canas do linho que havia disposto em ordem no eirado.

Quando os soldados de Jericó, a mando do seu rei, vieram à sua casa procurá-los, ela lhes diz que eles tinham se retirado dali, e que deveriam já ter transposto o vau do rio Jordão. Assim, ela livrou os espias da morte. E naquela noite memorável, Raabe abriu seu coração àqueles dois israelitas, dizendo: “Bem sei que o Senhor lhes deu esta terra, e que o pavor que infundis caiu sobre nós [...] Agora, pois, jurai-me, vos peço pelo Senhor que, assim como usei de misericórdia para convosco, também dela usareis para com a casa de meu pai; e que me dareis um sinal certo de que conservareis a vida de meu pai e minha mãe, como também a meus irmãos e minhas irmãs, com tudo o que têm e de que livrareis a nossa vida da morte.” (Js 2.9a,12-13.)
 Podemos perceber o coração amoroso de Raabe. Ela não pensava apenas em si, em sua salvação individual. Ela poderia ter proposto um acordo de livramento pessoal, ou talvez até mesmo ter fugido com os espias, deixando Jericó entregue à guerra e à destruição. Mas Raabe amava sua família. Seus pais e irmãos foram carinhosamente lembrados naquele tenso momento.

Em nosso mundo individualista e tremendamente egocêntrico, será que encontraremos “Raabes”? Quando você, querida irmã, recebe um presente especial, um dom da misericórdia do Senhor, se lembra da família? Pensa em dividir as dádivas que Deus tem lhe concedido, levando junto consigo a família? Seu esposo, seus filhos e familiares participam de suas vitórias, ou você come, sozinha, o “maná” que Deus lhe tem proporcionado?

Percebemos também que Raabe agiu por fé, arriscando a própria vida. Ela desceu os espias por uma corda pela janela de sua casa construída na muralha. O acordo que fizeram para a sua salvação e de toda a sua família, quando a cidade fosse atacada, seria que ela atasse um fio escarlate em sua janela e recolhesse toda a sua família dentro de casa. E assim aconteceu. Ela deixou aquele fio escarlate atado em sua janela a partir de então, como um sinal, aguardando o dia de seu livramento.

Creio que Raabe não era mais a mesma pessoa a partir daquele encontro com os representantes do povo de Deus. Ela agora tinha esperança. Ela tinha sonhos. Iria fazer parte do povo de Israel e já amava o seu Deus invisível, que era santo, justo e bom. Raabe não precisava mais se prostituir, pois isto não tinha mais significado para si; pelo contrário, ela podia sonhar até mesmo com um marido, um lar, uma família em Israel...

Muitos anos depois desta história, o Senhor Jesus iria dizer: “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia.” (Mt 5.7.) Raabe realmente alcançou a misericórdia do Senhor. Ela e sua família foram salvos de maneira espetacular, quando o povo de Israel marchou sete vezes, no sétimo dia, ao redor de Jericó, e todos gritaram, e tocaram os chifres de carneiro longamente. As muralhas da cidade ruíram, ficando apenas o trecho onde estava construída a casa de Raabe.

Os jovens espias subiram até a sua casa e tiraram de lá, não só os pais e irmãos da jovem, mas também toda a sua parentela com seus bens. A casa estava cheia. Raabe era uma sábia “evangelista”. Ela levou a salvação a todos os seus parentes. Saíram da condenação de Jericó para as promessas da “Terra Prometida” de Israel.
Entretanto, Raabe e sua parentela vieram morar “fora do acampamento” do povo de Deus (Js 7.23). Mas ela não ficou ali de fora da comunhão do Deus que abraçara e aprendera a amar... Ela demonstra genuína fé, ardor e profunda gratidão por sua salvação. E, por seu testemunho aprovado, ela veio a se casar com um dos príncipes de Judá e recebeu a bênção de participar da genealogia de Jesus (Mt 1.5). O escritor da Carta aos Hebreus a colocou na galeria dos heróis da fé, mostrando sua atitude corajosa como uma demonstração de sua fé no Deus Vivo de Israel (Hb 11.31). E o apóstolo Tiago, irmão de Jesus, menciona Raabe em sua Carta (Tg 2.25), reconhecendo a sua justificação ao esconder e salvar os espias.
Para você refletir:
Seu coração é misericordioso, querida irmã? Você percebe, ao seu redor, as pessoas que estão em perigo, ou necessitadas de alguma coisa que esteja ao seu alcance, e lhes presta socorro?
Você deseja mesmo a direção de Deus em sua vida, a ponto de abrir mão do que for necessário, casa, profissão, para se dedicar inteiramente ao Senhor? Você conduz a sua família em suas orações e na sua caminhada de fé, ou pensa apenas em si, na sua individualidade?

Você se sente discriminada? Como reage a isto?
Você tem humildade suficiente para aceitar ser colocada “fora do acampamento”?
Raabe não se deixou desanimar. Não se sentiu excluída ou discriminada pelo povo de Israel. Ela apenas olhou para a sua grande salvação, para a imensa misericórdia do Deus único e verdadeiro, e testemunhou sua fé e gratidão. Você tem coração semelhante?
Lembre-se de que ela saiu da posição de “discriminação” e foi colocada entre as princesas de Israel, graças à sua humildade, coragem e a fé

ELEIÇÕES 2010 PLC NA MIRA DOS BRASILEIROS

CHUTA  QUE  É  MACUMBA- PLC 122. O ano que vem tem eleições Senhores Senadores, vejam a responsabilidade de vocês neste projeto malígno. Por que adiaram a votação? vocês não vão escapar mesmo.! Vocês estão indo contra as Leis do Deus de Israel, sei que todos conhecem as Escrituras Sagradas, e sabem que esta opção sexual é errada. Cuidado para não ser comidos pelos cães como Jezabel. Ela foi contra o Deus de Israel e seu fim foi trágico. Quantas mães choram pelos seus filhos mortos espiritualmente, que estão mortos pelos seus própios pecados. Quantas mães colocam pano de saco sobre a rocha que simboliza a Palavra de Deus e suas promessas, e vigiam seus filhos mortos espiritualmente: Seus filhos nas drogas, nos vícios, na prostituição, NO HOMOSSEXUALÍSMO, nas depravações da imoralidade, nas mais extravagantes seitas, exalando mal cheiro do pecado, decompondo-se dia-a-dia na podridão do mundo, mães que oram crendo no impossível, que Deus irá ressuscitar seus filhos e lhes dará uma maravilhosa vida. Elas crêm que eles receberão o toque de vida do Espírito Santo e serão ressuscitados Aleluia! E porisso elas não se cansão dia a dia e de noite vigiar, e orar até que Deus tenha misericórdia da familía, que ainda não é uma instituição falída. Vocês são pais e mães também. Só para angariar votos querem destruir o que é sagrado? Pois a família é uma instituição divina. Não vamos votar em vocês se continuarem com esta palhaçada! Tenho dito. Lery para o seu blog

ESSE TAL DE PLC É A TREVA MESMO


 
 
© Template Scrap Suave|desenho Templates e Acessórios| papeis Bel Vidotti